Muralhas de Dubrovnik

As muralhas de Dubrovnik são o símbolo da cidade e o expoente máximo da República de Ragusa. A sua construção no século XV marcou um antes e um depois na história de Dubrovnik.

O símbolo indiscutível de Dubrovnik são as suas muralhas de dois quilômetros de comprimento que rodeiam a cidade e que lhe deram proteção desde a sua construção no século XIII. Ainda que no século VII já existiram fortificações nas margens do Adriático, não foi até meados do século XIII que se começaram a levantar estes muros de cerca de 25 metros de altura para proteger a cidade de ataques externos.

Durante a República de Ragusa, a rivalidade dessa crescente nação com outras potências do Mediterrâneo gerou a necessidade de uma estrutura defensiva. Entre os séculos XIV e XV se terminou a construção das muralhas que contavam com 16 bastiões, um grande fosso, 4 fortalezas e 120 canhões.

Trata-se da única cidade do mundo que conserva umas muralhas desta magnitude em perfeito estado. Por isso, a Unesco declarou as muralhas e o centro histórico de Drubovnik Patrimônio Mundial em 1970.

Símbolo de resistência

A Pérola do Adriático deve o seu nome, em parte, às muralhas de pedra branca que rodeiam a cidade e que lhe serviram de proteção perante ataques de venezianos, bizantinos e austro-húngaros. Esses muros são um verdadeiro símbolo da resistência e do desejo de liberdade que constantemente marcou a história de Dubrovnik. Nenhum exército tinha conseguido penetrar estas muralhas até à chegada de Napoleão.

Embora tenham de ter sido reparadas em várias ocasiões, as muralhas de Dubrovnik cumpriram a sua função de forma excepcional, chegando a converter a cidade num território inexpugnável. O seu último ataque foi durante a Guerra da Independência da Croácia de 1991. As tropas sérvias e montenegrinas assediaram a cidade e bombardearam fortemente o centro histórico, embora as muralhas tenham resistido

Percorrendo as muralhas

Visitar as muralhas de Drubovnik é a melhor forma de apreciar a sua magnitude e de ver de perto as suas quatro grandes fortalezas: Revelin (junto à Porta de Ploče), São João (a mais antiga, junto à Porta Velha), Minčeta (o ponto mais alto das muralhas) e Bokar (à frente ao Forte de São Lourenço).

Além disso, percorrendo as muralhas de Drubovnik, você terá uma vista insuperável dos principais monumentos da cidade: a rua Stradun, o Forte de São Lourenço, o Mostério Dominicano, a Fonte de Onofrio ou a Praça de Luža.

Também é interessante ver as diferenças entre os telhados antigos, os que sobreviveram aos bombardeios de 1991, e os telhados mais novos, que tiveram de ser reconstruídos depois da guerra.

Uma visita imprescindível

Apesar de a entrada às muralhas de Dubrovnik ser um pouco cara, vale a pena reservar duas horas da nossa viagem para percorrer essa joia medieval que se converteu no símbolo da cidade. A nossa recomendação é que você visite as muralhas de Dubrovnik no primeiro dia para desfrutar da cidade deste esta perspetiva única e contemplar do alto os monumentos mais importantes da cidade.

A melhor vista das muralhas no seu conjunto se obtém do teleférico de Dubrovnik.

Um conselho

Com a entrada às muralhas de Dubrovnik, você poderá aceder também ao Forte de São Lourenço nos três dias posteriores à compra do ingresso.

Horário

De novembro a março: das 8:00 às 17:30 horas.
Abril, maio e setembro: das 8:00 às 18:30 horas.
Junho e julho: das 8:00 às 19:30 horas.
Agosto: das 8:00 às 19:00 horas.
Outubro: das 8:00 às 17:30 horas.

Preço

Ingresso geral: kn200 (US$31,60).
Estudantes: kn50 (US$7,90).
A entrada também é válida para o Forte de São Lourenço.